Arquivos do Blog

Eu fui ao inferno e falei com o diabo

Quando eu era criança, uma igreja dessas “neo” se mudou para a rua que moro e levou como atração um ex-traficante carioca que tinha ido ao inferno após ter sido “assassinado” pela polícia. Aquilo se espalhou pelo bairro e no sábado todos estavam lá para ver um senhor, cego pelos tiros que o acertaram na cabeça, narrar com muita empolgação sua saga dantesca.

Porém o que todos não perceberam é que toda aquela experiência não foi nada além de um sonho, um alerta de Deus para que ele se arrependesse de seus pecados. Basta uma breve leitura da Bíblia e, Lucas 16, para compreendermos melhor. Renato Vargens escreveu um texto ótimo sobre o assunto. Seja razoável e analise, com base nas escrituras:

Virou mania entre alguns evangélicos a afirmação de que foram arrebatados ao inferno, falaram com o capeta, bem como tiveram revelações extraordinárias sobre o sofrimento eterno.

Pois é, lamentavelmente esse tipo de coisa se tornou comum em nossos arraiais, até porque um número cada vez maior de pessoas advogam a causa de que tiveram experiências espirituais que lhes asseguram novos conceitos sobre a morada do cão.

O pior é que quando refutamos essas aberrações teológicas sempre aparece um engraçadinho dizendo: Vocês não acreditam no poder Deus, tem muita coisa nova sendo revelada pelo Espírito Santo, coisas essas que a Bíblia não diz!

LEIA MAIS

Fé Cristã nos Tempos Finais

Pr. Otoniel Oliveira

Este texto conduz o leitor a uma reflexão imediata sobre a realidade escatológica e suas inevitáveis implicações, entre estas se destacam; o que realmente é tido como fé no meio cristão hodierno e; como a interpretação desta molda o meio evangélico atual. As respostas a estas perguntas certamente determinam o modo como a igreja ou o indivíduo pensam sobre sua condição de servo de Cristo e qual a maneira mais apropriada de manifestar a sua fé em prol do evangelho. É público e notório que não são poucas as interpretações equivocadas sobre a fé e como esta se manifesta no meio cristão, todos sabem que tem fé, mas há um sem número de cristãos que não sabem como viver a fé dada por Deus e de modo demasiadamente escuso agem como se fossem verdadeiros mágicos que precisam justificar a presença de uma platéia ávida por novidade. Porém, nem sempre foi assim, nos tempos de Lucas a fé foi o elemento que permitiu aos seguidores de Cristo permanecerem fiéis aos seus ensinos, mesmo em face à toda perseguição e calúnias. Nesta era considerada escatológica, vem então a necessidade de se examinar de forma salutar o que é a fé para o cristão e o que este tem feito a partir da condição de salvo pela fé, vejamos algumas considerações.

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: