Afinal, quem é o pregador?

Pr. Otoniel Oliveira

Jesus pregandoA igreja tem a presença de três elementos determinantes para a continuação da obra divina, a Palavra de Deus – pois sem ela não seríamos alimentados; a igreja – aquela que anseia por ouvir esta palavra; e o pregador – pois sem ele esta palavra não seria exposta. Por não ser possível a abordagem de todos estes elementos neste texto nos deteremos a apenas um destes, o pregador. Diante disto nos resta entender o que a figura deste pregador tem a nos dizer. Os outros dois elementos serão expostos em ocasião oportuna.

O PREGADOR E O RECONHECIMENTO Ec 9.13-15

Em dias de notória confusão teológica o pregador se apresenta como aquele que é merecedor de todos os reconhecimentos e honras, que se apresenta acima do bem e do mal e detentor da verdade. São inúmeros os exemplos de pessoas que de forma esdrúxula se apresentam como líderes eclesiásticos fazendo exigências antibíblicas e até mesmo imorais, fugindo completamente do que se espera do pregador numa perspectiva bíblica.

Ser tido como o expoente, o mais carismático, o líder que arrebanha multidões faz parte de uma campanha midiática para transformar homens que primariamente deveriam ser servos, em estrela que deve ser tratada como tal, de forma diferenciada dos demais afinal não é alguém comum, mas aquele que é merecedor de todos os aplausos e elogios. É verdadeiramente certo que este perfil não combina com Isaías ou Jeremias no Antigo Testamento, que provaram da ira dos homens por anunciarem a mensagem de Deus, nem com o perfil de Pedro ou Tiago que sentiram a frieza da morte por pregarem o evangelho no Novo Testamento, nem como tantos outros personagens da história da igreja que tiveram suas vidas ceifadas por se dedicarem à vida de pregação.

Falo ainda sobre o maior de todos os exemplos, Jesus Cristo que abriu mão de sua condição de Deus, para poder revelar ao mundo a mais nobre notícia que este poderia receber, a saber, que sobre os eleitos de Deus já não havia mais condenação alguma, ainda assim foi morto sem reconhecimentos, sem palmas, sem honra diante dos homens. Diante disto tudo é importante que se pergunte, porque esperar reconhecimento que enche o ego, que faz o pregador andar não pelo seu compromisso assumido, mas pelas tapinhas nas costas, pelos afagos ou coisa assim. Digo com toda a convicção que não há um único motivo para o pregador cumprir rigorosamente sua tarefa que não seja o compromisso assumido com Deus tendo os homens como testemunhas. Ao pastor fica o desafio de esperar reconhecimento, mas nunca de homens, mas de Deus através das muitas bênçãos que há de receber. Fazendo assim estará demonstrando ser um homem sábio como já dizia o pregador lá nos tempos de Salomão.

O PREGADOR E A HUMILDADE Fp 4.10-13

John Stott afirmou certa vez que o testemunho cristão é o testemunho de Cristo, o que nos remete para a doutrina considerada no ponto anterior sobre a Kenosis divina, ou seja, o grande exemplo de Cristo que esvaziou-se da sua condição de Deus para viver entre os homens, exemplo que nenhum mortal poderia  repetir. Ainda assim é determinante que o pregador esteja em plena consonância com o Espírito Santo a fim de ser capacitado a viver numa atitude de humildade verdadeira para que não caia no sentimentalismo de vítima ou de falsa modéstia.

Muitos tentando viver esse sentimento de humildade se revestem de um discurso hipócrita, mas que não consegue esconder a ganância de conquistas e de poder. Outros se tornam vítimas de doutrinas estranhas à Bíblia e abrem mão de seus bens em busca de uma espiritualidade mais elevada ou do reconhecimento de seu rebanho. O que Paulo ensina no livro de Filipenses é uma conduta equilibrada sem murmurações, sem cobranças, sem o sentimento de sentir-se merecedor de alguma coisa.

É muito fácil encontrar líderes que ao atingir determinado ponto em seus ministérios já não conseguem mais fazer as coisas simples do dia a dia mas sempre se acham suficientemente importantes para fazer aquilo que traz maior honra, já não conseguem mais pregar para um pequeno público em algum trabalho que está iniciando, mas somente nas ocasiões mais solenes e de mais visibilidade. Todavia, podemos tomar por certo que nem Paulo, nem nenhum outro dos apóstolos foram pregadores de multidões, não que isto seja errado, mas definitivamente não é o objetivo do pregador, porquanto este se restringe apenas a proclamar as boas novas que transformam um miserável pecador num cidadão do céu, independente de qual é o número deste público.

Viver contente em qualquer situação é o desafio do pregador, principalmente em dias que o estímulo à conquista de bens materiais assola nossos ouvidos, estar contente com o que Deus dá a cada dia mesmo que seja o suficiente só para este dia e mesmo assim ficar alegre de coração é a resposta sábia e humilde que um servo pode dar, isto pode implicar num progressivo caminhar para uma vida farta de conquistas, de bens, de sabedoria e de humildade. Não resta dúvida que Deus zela pelos seus, mas sem antes prepará-los para serem mordomos do que tem e isto começa pela humildade em estar sempre contente.

O PREGADOR E MENSAGEM DA CRUZ 1Co 1.18-21

Realmente há poder na cruz de Cristo, foi nela que Cristo nos lavou com seu sangue e quebrou o poder do inimigo. Os muitos séculos de história e tradição, a ganância dos homens, a influência do secularismo e muitos outros fatores afastaram o pregador da cruz de Cristo, já não há mais uma dependência direta, a cruz que antes era a razão da pregação, hoje faz o pregador tropeçar.

A mensagem hoje deve ser mais dinâmica, contextualizada, sem impor regras ou limites ao ouvinte, argumentos como estes são comumente levantados pelos que buscam uma resposta rápida diante de seus desejos, contudo, considerando a necessidade da contextualização do evangelho à nossa realidade, pois é este seu propósito, é necessário, todavia que a essência da mensagem da cruz seja a mesma, pois é ela quem transforma vidas, é ela que é o poder de Deus, é ela que é loucura para o mundo e salvação para os que crêem.

Nunca o pregador deve abrir mão da verdade da cruz de Cristo, mesmo que isto seja escândalo para os que não crêem, pois para os que entendem esta palavra, ela é o próprio poder de Deus agindo na vida das pessoas. Hoje, quando chega aos nossos ouvidos as mais abusivas interpretações da Palavra de Deus, cabe ao pregador fiel preservar a integridade desta Palavra, como fiel despenseiro desta tão grande honra que lhe foi confiada.

Não há nenhum outro caminho para que se cumpra a vontade de Deus que não seja pregando a mensagem da cruz, portanto para o pregador que se dispõe a juntar-se às fileiras dos pregadores fiéis que já estão no caminho, fica a esperança de que na dependência de Deus seja fiel a esta mensagem.

Concluo dizendo que o pregador nunca deve buscar reconhecimento pessoal – pois isto pode ser determinante para acabar com seu ministério, aguarde que Deus dá honra a quem tem honra; que nunca perca a humildade – pois a soberba é o passo que leva a queda, porém os humildes herdarão o céu; e nunca deixe de pregar a mensagem da cruz – teologias antropocêntricas não são bíblicas, mas toda verdade da Bíblia vem da cruz de Cristo; e finalmente digo ao pregador e a todos os leitores que a vontade de Deus se concretiza em nosso meio quando o pregador cumpre fielmente sua missão.

Otoniel Oliveira é teólogo, professor do Seminário Teológico do Norte e pastor da Igreja Cristã Evangélica da AICEB em São Luís – MA

Anúncios

Sobre Abner Phillip

Servo de Deus, marido, pai, designer, publicitário, blogueiro, músico e gerente de e-commerce nas horas vagas. Inconformado com o mundo, revoltado com o rumo que tem tomado a Igreja evangélica.

Publicado em 03/06/2014, em Apologética, Espiritual, Filosofando e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: