Uma vez salvo, sempre salvo?

Após meses de “recesso”, causados por um turbilhão de acontecimentos, novos projetos profissionais e guerras espirituais, cá estamos de volta e esperamos que seja pra ficar. O assunto de hoje é a cara do Razoável e de seu autor. Chegou ontem por e-mail, enviado por um amigo e motivado por uma discussão que tivemos na EBD do último domingo. Portanto, aprecie, estude, reflita e se aprofunde na palavra da verdade entregada para nós através do Evangelho de Cristo.

A questão chave é uma pergunta que sempre surge em estudos e debates: Uma vez que a pessoa é salva, está salva para sempre? Quando as pessoas conhecem a Cristo como seu Salvador, são trazidas a um relacionamento com Deus que garante que sua salvação seja eternamente assegurada. Inúmeras passagens da Escritura declaram tal fato.

Romanos 8:30 diz: “E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.” Este verso nos diz que a partir do momento que Deus nos escolhe, é como se fôssemos glorificados na Sua presença no céu. Não há nada que possa impedir um crente de um dia ser glorificado porque Deus já assim determinou no céu. Uma vez justificado, a salvação é garantida – a pessoa está garantida, como se ela já estivesse glorificada no céu.

Paulo faz duas perguntas cruciais em Romanos 8:33-34: “Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.” Quem tentará acusar o escolhido de Deus? Ninguém, porque Cristo é nosso defensor. Quem nos condenará? Ninguém, porque Cristo, O que morreu por nós, é O que condena. Temos como Salvador aquele que é defensor e juiz.

Os crentes nasceram de novo (foram regenerados) no momento em que creram (João 3:3; Tito 3:5). Para que um cristão perdesse a salvação, teria que ser não-regenerado. A Bíblia não nos dá evidências de que o novo nascimento possa ser revertido. O Espírito Santo habita em todos os crentes (João 14:17; Romanos 8:9) e batiza todos os crentes no Corpo de Cristo (I Coríntios 12:13). Para que um crente perdesse a salvação, teria que ser “não habitado” e desconectado do Corpo de Cristo.

João 3:15 afirma que todo aquele que crer em Jesus Cristo “terá a vida eterna”. Se você crê em Cristo hoje e tem vida eterna, mas a perder amanhã, então esta jamais foi “eterna”. Então, nesse caso, se você perdesse a salvação, as promessas de vida eterna na Bíblia seriam falsas.

Como prova definitiva, creio que a Escritura explica melhor por si só: “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 8:38-39). Lembre-se que o mesmo Deus que salvou você é o mesmo Deus que o manterá salvo. Uma vez salvos, sempre salvos. Nossa salvação, definitivamente, está garantida para sempre.

A questão que mais se polemiza quando esse assunto é abordado, é o fato de existirem pessoas que levaram uma vida de santidade, atuando na obra de Deus e de repente abandonam tudo para viver e morrer em pecado. A palavra de Deus também é explícita quanto a isso. Em Mateus 7:19-20, onde Cristo diz que o praticante da iniquidade é eliminado do meio do povo de Deus e em todo o capítulo 6 de Romanos, Paulo mostra a diferença entre uma vida de santidade e uma vida de pecado. Portanto, o que se pode afirmar é que pessoas que abandonam a fé para viver e morrer em iniquidade, nunca foram realmente salvas. Mas isso é um julgamento subjetivo que cabe apenas a Deus fazer.

Você tem alguma opinião baseada na palavra sobre este assunto? Seja razoável e compartilhe com a gente nos comentários.

Sola scriptura, sola gratia, sola fidi, solus Christus, soli Deo gloria.

Adaptado daqui.

Anúncios

Sobre Abner Phillip

Servo de Deus, marido, pai, designer, publicitário, blogueiro, músico e gerente de e-commerce nas horas vagas. Inconformado com o mundo, revoltado com o rumo que tem tomado a Igreja evangélica.

Publicado em 28/03/2012, em Espiritual, Polêmica e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: