Um papo com Lutero

Quando me questionam sobre minha forma de pensar, considerada radical por muitos, eu orgulhosamente lembro logo de dois homens que agiram com a mesma postura. O primeiro é Jesus, claro. Tá pra nascer, aliás, nunca mais irá nascer alguém com tanta sabedoria e coragem de enfrentar a religião e mostrar a verdadeira vontade do Pai. O outro é Lutero, que foi contra tudo que sempre acreditou por reconhecer que estava errado. Coincidência ou providência, encontrei essa semana um texto muito legal no blog do @izidrocartoon, o Karapuça:
De todos os homens que passaram por esse mundo, um que eu realmente queria ter conhecido era Lutero – aquele cara que ajudou a fazer a Reforma. Gostaria de deixar bem claro que é reforma protestante, Lutero não era um mestre de obras, pedreiro ou coisa assim… Se bem que ele balançou as estruturas no seu tempo.
Gosto do jeitão dele meio fanfarrão, capaz de pegar musica de cabaré e tocar na igreja sem o menor constrangimento. Esse cara era rock! Não eu estou dizendo que Lutero era igual o Roque (ajudante de palco) do Silvio Santos, na verdade estou afirmando que ele tinha atitude.  Coisa rara hoje em dia.

Gosto tanto desse cara que outro dia acabei cochilando e tendo o seguinte sonho: 

(A cena se passa na sala da minha casa. Eu estou vendo TV e imerso no seguinte problema: “Pra que alguém compra um horário na TV se não tem conteúdo pra passar?”)

Lutero: E ai meu jovem! O que tem de bom nessa telinha?

Eu: Nada. Estou aqui assistindo o programa desse apóstolo e até agora só aprendi o número da conta da igreja dele.


Lutero: E qual texto da Bíblia ele comentou?
Eu: Texto da bíblia? Acho que se ele tem um exemplar da Sagrada Escritura deve ter guardado tão bem que nem sabe onde guardou, ou é daqueles que não usa bíblia porque têm a Palavra guardada no coração, essas desculpas que o povo arruma.
Lutero: Mas conta alguma coisa que ele disse pelo menos…
 

Eu: Passou uns quinze minutos pedindo oferta pra manter o programa no ar, dizendo que é muito caro o custo e tal. Disse que se a gente ajudar e for mantenedor, Deus se alegrará e a gente terá uma vaga no céu e as bênçãos celestiais cairão sobre nós.

Lutero: Ué! Pensei que a venda de indulgências tivesse acabado…
Eu: Que nada! Tá na moda. Acho até que o povo gosta de pagar por uma quitinete no céu! Na verdade paga o valor de uma mansão no fim eles entregam uma quitinete toda cheia de buraco e rachadura em qualquer lugar por aqui mesmo. Quando entregam…
Lutero: Desse jeito vou ter que começar outra reforma…
Eu: Era uma boa mesmo sabia? Porque o deus que eles apresentam não parece nada com o nosso.
Lutero: Como assim?
Eu: O deus deles faz tudo o que eles querem, nunca diz não! É tipo gênio da lâmpada, basta fazer o pedido e esperar, que tudo é entregue no máximo em quinze dias na própria residência com frete incluído!
Lutero: Ah, então eu já sei quem é o deus deles!
Eu: Quem?
Lutero: Papai Noel!
Eu: He! He! He! He! Só você mesmo Luterão!
(eu desperto do sono e ouço uma música de fundo cantarolando assim… “Estou seguindo a Jesus Cristo…”)
Anúncios

Sobre Abner Phillip

Servo de Deus, marido, pai, designer, publicitário, blogueiro, músico e gerente de e-commerce nas horas vagas. Inconformado com o mundo, revoltado com o rumo que tem tomado a Igreja evangélica.

Publicado em 14/11/2010, em Apologética, Espiritual, Polêmica. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: